Exame de DNA sugere que terrorista de Ancara era na verdade turco

Grupo militante curdo reivindica autoria de ataque em Ancara. (Foto: Haluk Yavuzhan)

Um exame de DNA realizado nos restos mortais do terrorista responsável pelo ataque que provocou a morte de 29 pessoas na cidade de Ancara na última semana sugere que o suicida seria um cidadão turco, e não sírio, como haviam afirmado as autoridades da Turquia, segundo disse hoje um dos responsáveis pelo caso

De acordo com o investigador, a explosão do carro bomba na capital turca teria sido provocada por Abdulbaki Somer, jovem de 27 anos nascido na cidade de Van, no sudeste da Turquia. Somer foi justamente o nome dado pelo grupo militante Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK) ao assumir a autoria do ataque, na última sexta-feira, 19.

“O relatório do DNA foi publicado. O DNA do terrorista combina com o do pai de Abdulbaki. Parace que foi Abdulbaki Somer, é isso que o relatório está dizendo”, declarou o investigador em condição de anonimato à agência Reuters.

Sputnik News

Recording Studio_edited.jpg

Ouça os nossos
Podcasts!

Em nosso perfil no Spotify você vai encontrar diversos relatos e estudos de caso que vão te entreter e te surpreender.

Seja um dos nossos, filie-se!

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • YouTube ícone social