Ação do Governo com a desvinculação da Perícia Oficial da Polícia Civil

Movimento realizando em favor da desvinculação da Perícia Oficial durante o XVI Seminário Regional dos Peritos Oficiais de MS e o III Seminário Regional dos Peritos Criminais Federais, 27 de novembro de 2015. (Foto: Divulgação)

O Sindicato dos Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul vem esclarecer:

No início do ano de 2015, os peritos oficiais (peritos criminais e peritos médico-legista) foram informados sobre a necessidade de se transformar em um departamento de polícia ou definir pela desvinculação da instituição.

Atualmente o setor está na Coordenadoria Geral de Perícias, com grau de autonomia administrativa, mas ainda dependente da Polícia Civil por questões jurídicas. A Perícia Oficial não tem lei própria e segue legislação 114/2005 (Lei da Polícia Civil).

No Brasil, existem 18 estados completamente desvinculados da Polícia Civil. Isso gera resultados muito satisfatórios na produção de provas contra os crimes e nível de investimento maior na estrutura da perícia científica.

Vale destacar também que organismos internacionais, como Organização das Nações Unidas (ONU), e a própria legislação brasileira, neste caso decreto 7.037/2009 que aprova o Programa Nacional de Direitos Humanos, recomendam a completa desvinculação da Perícia Oficial da Polícia Civil. Consta nessa mesma linha relatório final da Conferência Nacional de Segurança Pública, realizada em agosto de 2009.

Com isso, entre março e abril os peritos oficiais promoveram enquete e também realizaram assembleia, onde foi decidido, por ampla maioria, que a Perícia Oficial decidiu se separar da Polícia Civil. Dos 197 peritos oficiais do efetivo, 148 (72,5% do quadro) responderam à enquete. O resultado mostrou que 143 (96,62%) foram favoráveis à desvinculação e cinco (3,37%) mostraram-se contrários.

O Governo do Estado, sensível a esta situação e no anseio de atender recomendação internacional e seguir a legislação nacional, montou, em 30 de junho, comissão com 15 membros, composta por delegado, perito criminal, perito médico-legista, agente de polícia científica e papiloscopista, para elaborar a minuta de desvinculação da Perícia Oficial, de acordo com artigo 35 da Constituição Estadual e com a Lei Federal 12.030/2009. A mesma proposta ainda não gera impacto financeiro, o que atende à expectativa do Governo do Estado neste momento de crise.

A minuta foi elaborada e entregue em 30 de agosto de 2015 à Sejusp, que encaminhou o documento para apreciação da Procuradoria-Geral do Estado. A mesma foi analisada, com parecer favorável, e retornou ao secretário de segurança pública, Silvio Cesar Maluf, para que este faça sua manifestação e siga com a tramitação, que significa levar à Assembleia Legislativa.

Campo Grande News

Recording Studio_edited.jpg

Ouça os nossos
Podcasts!

Em nosso perfil no Spotify você vai encontrar diversos relatos e estudos de caso que vão te entreter e te surpreender.

Seja um dos nossos, filie-se!

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • YouTube ícone social